segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Desabafo de um capitão da PMPE


Reproduzo abaixo o que pensa um nobre oficial da PMPE sobre a situação atual do oficialato da nossa corporação:

Bom Dia a todos,
Inicialmente nossos cumprimentos à Galindo e os demais companheiros que estão vabilizando o encontro de 20 anos.
Ato contínuo gostaria de dizer que há muito queria expressar minha opinião para o nosso grupo.

O texto de Almeida é excelente e reflete o perigoso momento que vivemos, quem ainda tem dúvida saiba que sou apartidário e tento defender idéias e não pessoas. Pois bem, fomos formados para sermos líderes, tantas vezes escutamos: "vocês serão os Comandantes do 3º milênio" !!, e querendo ou não já começamos a exercer algumas chefias. E o que fazer diante de tanta desvirtuação?

Alguém tem dúvida que o modelo atual de gestão foi engendrado paulatinamente para anular a liderança do Oficialato e nos transformar em marionetes? Eu não tenho. Infelizmente muitos Oficiais movidos pelo egoísmo estão esquecendo de que deveríamos ser líderes. E nesse contexto temos que cobrar responsabilidades, mas principalmente ser o vetor de representação de nossa categoria junto ao escalões superiores, porque todos sabemos que "as palavras convencem, mas os exemplos arrastam". Não quero de forma alguma pregar desobediência ou revolta, pelo contrário, sou contra movimentos midiáticos e acho ridículo que hoje vivemos pegando carona nos "pseudos ganhos" que a ACSPBM diz que consegue. Temos obrigação de nos posicionarmos respeitosamente e no âmbito administrativo fazer valer nossos direitos e representar os nossos subordinados, sem chamar a atenção da mídia e de outras categorias profissionais do Estado.


É desnecessário ser filósofo ou historiador para perceber que a Corporação vive hoje um momento sem precedentes de "falta de coragem moral" (atributo q deveria ser indispensável ao Oficialato), sendo empurrada para uma crise tão profunda que daqui a pouco tempo será insusceptível revertê-la e seremos compelidos a seguir até o fundo do poço. Como resultante desse processo a Corporação ressurgirá provavelmente de uma forma muito diferente, que talvez sequer consigamos suportá-la.

O que mais impressiona é percerber o quanto muitos de nós foram facilmente cooptados pelas "falsas promessas de recompensas" (assim como na Arte da Guerra) e sequer percebemos que amanhã receberemos idêntico tratamento desrespeitoso, e se estivermos vivos seremos
compulsoriados para Reserva ganhando apenas o Soldo e Quinquênio, e mesmo promovidos inexplicavelmente (a não ser pela falta de coragem moral) receberemos menos que um Oficial do Posto anterior.
Por fim, gostaria de lembrar a todos que o verso do Hino de Pernambuco...." nova Roma de bravos guerrreiros "..., não foi inserido ao acaso e/ou por uma simples questão métrica, nossos antepassados desde o século XVII fizeram por merecer tal epíteto, e até bem pouco tempo seguindo essa tradição antropológica éramos pioneiros em alguns procedimentos no Brasil o que nos conferia uma posição de respeito entre as Polícias Militares. Hodiernamente, muita coisa mudou e percebemos que em Estados menos conceituados como Mato Grosso, Maranhão, Bahia, Ceará, Alagoas, Sergipe, Mato Grosso do Sul e outros, estão conseguindo mais respeito e reconhecimento de seus governos.

Indubitavelmente não podemos nos dar o luxo de procrastinarmos a mudança de comportamento institucional, começemos agora a pautar nossas atitudes assumindo o papel de líderes que devemos ter ou colaboraremos com a derrocada da Corporação e futuramente prestaremos contas à história, à nossa família e à nossa consciência, e inevitavelmente nos envergonharemos da nossa inércia e fraqueza moral.

Está na hora pessoal !!!!!!
ISAQUE
Cap PMPE com muito orgulho !

2 comentários:

carlinhos disse...

Nobre Cap. Asssis, a rumores referente a passagen para reserva sem a promoção seguinte... o que o nobre patrício tem a nos informar....Grato, muito grato...

carlinhos disse...

Nobre Cap. Asssis, a rumores referente a passagen para reserva sem a promoção seguinte... o que o nobre patrício tem a nos informar....Grato, muito grato...