segunda-feira, 4 de agosto de 2008

MORDAÇA NA PMPE DO GOVERNO EDUARDO CAMPOS







MORDAÇA NA PMPE DO GOVERNO EDUARDO CAMPOS







Na tentativa de calar lideranças e dirigentes de entidades de classe, o governo Eduardo Campos apela para antigos instrumentos de coação e perseguição, tentando amordaçar e sufocar nossas vozes, aqui vemos um retrocesso e revanchismo daqueles que se recusam a ouvir a voz rouca das ruas, e agora dos representantes legais e legítimos;

Vejo forte incoerência por parte da ação equivocada do atual governo, a cerca de um ano atrás publicamos nota em defesa de um nosso sócio que fora covardemente afastado da função, sem apuração prévia, depois de mais de dez meses, inocentado, sem, no entanto ser indenizado ou receber um pedido formal de “desculpas”, assume a função da qual fora arrancado de forma ilegal e arbitrária, fato que contestamos de imediato, e chegamos a ser ameaçados de prisão ou algo assim...

Na ocasião conseguimos um salvo conduto (habeas corpus) e seguimos em defesa do associado, e fomos recebidos pelo próprio governado Eduardo Campos, que na ocasião falou que “Na qualidade presidente de classe havia autonomia para falar e criticar até o presidente da República...”, hoje vemos uma atitude incoerente praticada por integrantes do seu governo;

Invoco a “Carta Magna” que veda a intervenção estatal nas associações e os tratados internacionais assinados pelo governo brasileiro que garantem a faculdade de organização de grupos que lutem e busquem seus direitos.

Encerro citando a sábia advertência de Antonio Álvares in op. cit.: "A força policial”:

“A vida pode mais do que as armas. Se os membros das forças armadas se sentirem injustiçados com as condições de trabalho, na certa irão à luta para melhorá-las. Por isso é muito mais conveniente para elas próprias e para a sociedade, que encontrem instrumentos legais de reivindicações, em vez de se servirem de meios violentos ou antijurídicos de pressão para imporem o que pretendem.(...) Ou se lhes dá um tratamento próprio,... ou se lhes permite a sindicalização juntamente com os servidores em geral. O fato é que, por uma via legal ou de fato, eles farão reivindicações quando as entenderem necessárias.

A moderna sociedade democrática não pode excluir nenhum grupo organizado de pleitear coletivamente os direitos de seus membros."


5 comentários:

dimas disse...

Muito bom o alarde sobre a truculencia por parte do governo, porém não ficou claro, no texto, o motivo de tal repudio.

José Mário Major disse...

Não vejo dessa forma Assis, acho que estamos jogando fora o restinho de PM que existe na nossa instituição, sobre pretextos de estarmos defendendo a instituição ou os nossos companheiros. Com ações positivas, relações políticas sinceras e amigas, além do respeito à instituição e seus preceitos, só assim poderemos fazer mais. Precisamos de ações coerentes hoje muito mais que palavras. Vê Cabos e soldados, além de Sargentos esculhambando seus superiores, inclusive falando coisas contra a sua pessoa e você agindo da mesma forma contra seus superiores, não vai nos ajudar. Prefiro ganhar mal a perder minha dignidade, respeito e a crença na minha instituição, a despeito de muitos que escolheram esse caminho. Espero que você justifique suas ações junto às normas da instituição e trabalhe para que os demais sigam os exemplos para tal, a partir daí, com um pouco mais de seriedade de nós todos, poderemos mudar esse quadro. Em tempo: Não estou em nenhum cargo de comando atualmente, já fui e sei que ainda serei injustiçado, contudo, ainda sou aquilo que escolhi ser: POLICIAL MILITAR!

V E N C E D O R disse...

POLICIAL MILITAR É BOM,SÓ SENDO OFICIAL QUE SÓ FAZ MANDAR QUE NÃO SOFRE COM ALOJAMENTOS NOJENTOS,RISCO DE VIDA SUPERIOR 10 VEZES AO DO SOLDADO E ATÉ AGORA NINGUÉM ME EXPLICOU O PORQUE O CORONEL SOFRE TANTO RISCO DE VIDA A MAIS QUE OS PRAÇAS QUE ESTÃO NAS RUAS DIUTURNAMENTE ENCARANDO TODO TIPO DE OCORRÊNCIA,SE É FALACIA MINHA ENTÃO FAÇA UMA ENQUETE COM A POPULAÇÃO SE A MESMA ACHA COERENTE,PURA HIPOCRISIA É O QUE VIVEMOS.QUANTAS OCORRÊNCIAS FAZ UM CORONEL EM SUA CARREIRA DEVE SER MUITA TROCA DE TIRO, MUITA PRISÃO(OPA! NÃO VALE SOLDADO), AH!,SÃO GESTORES DA CORPORAÇÃO IMAGINEM SE FOSSEM OPERACIONAIS SERIA RISCO DE VIDA DE R$ 20.000,00, VCS SÓ PROCURAM O MELHOR PARA OFICIAIS E QUANDO TEM UM OFICIAL QUE LUTA POR TODOS É RECHAÇADO. ENTÃO CAPITÃO ASSIS CONTINUA COM A SUA LUTA QUE NÓS VAMOS LHE APOIAR, NÃO DE OUVIDOS AQUEM SÓ QUE ATRASO PARA OS PRAÇAS, POIS A POLÍCIA SOMOS TODOS NÓS É ELA PRECISA SER FORTALECIDA. MAIOR EXEMPLO CEL. LUIZ MEIRA FAZENDO TRABALHAR E LUTANDO POR MELHORIAS PARA TROPA FOI LOGO AFASTADO É PURA HIPOCRISIA, E ASSIM SENDO QUEM CONCORDA COM ESSA CONTINUIDADE POLITICA E TÃO HIPOCRITA QUANTO. TENHO CONSCIÊNCIA DE QUAL É MINHA FUNÇÃO NA CORPORAÇÃO SOMOS DIFERENTES DAS OUTRAS E SOMOS A PIOR A QUE MAIS TRABALHA, A QUE É MAIS COBRADA E A QUE GANHA PIOR, SE VENDEM POR CARGOS NA CASA MILITAR, ETC. REAFIRMO MINHA CONSCIÊNCIA RESPEITO AS NORMAS QUE EXISTE NELA MAIS NÃO VEJO FUTURO DENTRO DELA. POR ISSO MUITOS POLICIAIS NOVOS ESTÃO UTIZANDO ESTA ESTIMULANTE CORPORAÇÃO COMO TRAMPOLIM PARA CARGOS MELHORES NO TRATA E NO SALÁRIO.SÃO TÃO MORALISTA QUE ESCONDERAM NOSSOS DIREITOS DE PROMOÇÃO NOS BAÚS DA HIPOCRISIA, E HOJE ESTAMOS NA LUTA PARA CONCERTA ESTE ERRO DE FATO,UM ABRAÇO AOS VERDADEIROS POLICIAS MILITARES

Jorge Corrêa disse...

Caro Companheiro. Sinto-me muito à vontade para contribuir com você, porque Pernambuco e PMPE, me acolheram por três anos 1991 a 1993, durante o CFO. Faço também porque observo que a nossa turma ASP 93, formou Oficiais com ideais. Aqui, quando CAPITÃO, 2001 a 2003, fui presidente do Clube dos Oficiais da PMAP (COPMBM/AP), contribuindo com a administração (construi uma sede social nova) e saí em defesa de companheiros oficiais, na medida de suas necessidades. E tive sucesso nas investidas. Foi diferente, porque tive coerência nas menções de apoio, não chegando ao ponto de radicalizar em minhas atitudes. É o que sugiro a vc, sem fraquejar com os desafios impostos pela missão. Aqui, como aí, existem associações que devem assegurar os direitos dos nossos companheiros, mas com palavras medidas e sábias e ações decisivas mas coerentes, até para demonstrar a nossa condição de policiais militares modernos, polidos e, acima de tudo, com ideais de luta pela carreira que abraçamos, por uma sociedade mais justa. Estamos aqui, solidários a causa de nossos companheiros Pernambucanos e, quiçá, vençam todos os obstáculos e sejam vitoriosos. E vc Assis, tem competência para isso devido a sua determinação e perseverança para driblar todas as adversidades que amordaçam. E mesmo na condição de cidadão devemos mostrar que podemos ser útil. Acesse: www.correaneto.com.br e veja, através das cartas, como fomos forjados na APMP. TCel Corrêa/PMAP.

Vlademir Assis disse...

Respondendo ao dimas: Olha, nosso repúdio é com a perseguição contra os membros de entidades de classe, e lideranças que no dever imposto pela missão de representar a categoria se vêem respondendo sindicância por conta de posicionamentos, cobranças e críticas que normalmente vão direcionadas a autoridades superiores, o e poder de decisão...

E o que está acontecendo é que estão querendo nos calar e enquadrar no regulamento militar, mesmo como agimos dissociados da questão disciplinar, falando com pessoa jurídica, entidade não como servidores militares.